Compartilhe:

NOTA PÚBLICA

O Instituto Brasileiro de Direito e Ética Empresarial (“IBDEE”), por meio de sua Comissão de Ética no Esporte, vem a público lamentar profundamente as declarações realizadas pelo Sr. Antonio Assunção de Olim (Delegado Olim), presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Estado de São Paulo (“TJD/SP”,) ao blog “Lei em Campo” em 05.04.2019, escrita pelo jornalista Andrei Kampff.

Ao comentar suposta irregularidade processual no processo envolvendo Palmeiras e Santos nas defesas de seus atletas Moisés e Gustavo Henrique, respectivamente, o Presidente do Tribunal disse:

“Na hora da votação, eles não votaram, assim como eu também me abstive. O acórdão publicado mostrando que eles votaram será retificado. O problema é que os advogados do Palmeiras são incompetentes e querem jogar a torcida contra o tribunal. Não tenho o que esconder. Não venham me encher o saco, todos os clubes são iguais para mim. Estou focado em fazer uma administração com transparência e dentro da lei. Enquanto eu mandar, a lei será igual para todo mundo”

A Comissão de Ética no Esporte do IBDEE, em sua atribuição de promover a ética e boas práticas nas instituições do desporto, repudia tal declaração. É sabido por todos que o esporte tem como pilar o princípio da moralidade, o qual deve ser observado em toda e qualquer circunstância, sobretudo pelo Presidente de um tribunal tão importante quanto o TJD/SP.

Rafael Libertuci

Coordenador da Comissão de Ética no Esporte do IBDEE

Compartilhe: